Tankōbon

Tankōbon (単行本, lit. livro/volume independente?) é um termo da língua japonesa para um livro que é completo em si próprio e não é parte de uma série, embora a indústria de mangá use o termo para identificar compilações (brochuras) de capítulos que possam fazer parte de uma série [1][2]. O termo pode ser usado para um romance, um trabalho não ficcional, um livro de economia, um livro de dicas de beleza, um livro com fotografias, um catálogo com amostras de livros anteriores para exibição, etc, em formato capa dura. É mais específico do que o hon simples

Tankōbon não inclui bunkobon (geralmente usado para romances), shinshō (geralmente usado para não ficção), ou o formato maior, mook (mistura de livro e revista), já que estes fazem parte de uma série.  

Nos EUA, o tankobon é por vezes comparado aos formatos graphic novel[3] e trade paperback[4].

Mangá

Geralmente os mangás são publicados primeiramente em revistas de mangá mensais ou semanais no formato de listas telefônicas (como Afternoon, Shōnen Jump ou Hana to Yume). Essas antologias geralmente contém centenas de páginas e trazem capítulos de diversas séries diferentes. Elas são publicadas em papel-jornal barato e são consideradas descartáveis. Um tankōbon é um coleção de capítulos de uma só série reimpressas no formato de bolso e em papel de qualidade superior[5], costuma ter em torno de 200 páginas.

En otros idiomas
العربية: تانكوبون
asturianu: Tankōbon
azərbaycanca: Tankobon
català: Tankōbon
کوردی: تانکۆبۆن
čeština: Tankóbon
dansk: Tankoubon
Deutsch: Tankōbon
Ελληνικά: Τάνκοουμπον
English: Tankōbon
Esperanto: Tankobon
español: Tankōbon
فارسی: تانکوبون
suomi: Tankōbon
français: Tankōbon
galego: Tankōbon
magyar: Tankóbon
Bahasa Indonesia: Tankōbon
italiano: Tankōbon
日本語: 単行本
한국어: 단행본
македонски: Танкобон
Bahasa Melayu: Tankōbon
Nederlands: Tankōbon
norsk: Tankōbon
polski: Tankōbon
română: Tankōbon
русский: Танкобон
Tagalog: Tankōbon
Türkçe: Tankōbon
українська: Танкобон
Tiếng Việt: Tankōbon
中文: 单行本
Bân-lâm-gú: Tan-hêng-pún