Papa Paulo VI
English: Pope Paul VI

  • são paulo vi
    papa da igreja católica
    262º papa da igreja católica
    atividade eclesiástica
    diocese diocese de roma
    eleição 21 de junho de 1963
    entronização 29 de junho de 1963
    fim do pontificado 6 de agosto de 1978 (15 anos)
    predecessor são joão xxiii
    sucessor venerável joão paulo i
    ordenação e nomeação
    ordenação presbiteral 29 de maio de 1920
    catedral de brescia, brescia
    por dom giacinto gaggia
    nomeação episcopal 1 de novembro de 1954
    ordenação episcopal 12 de dezembro de 1954
    basílica de são pedro
    por dom eugène cardeal tisserant
    nomeado arcebispo 1 de novembro de 1954
    cardinalato
    criação 15 de dezembro de 1958
    por papa joão xxiii
    ordem cardeal-presbítero
    título santos silvestre e martinho nos montes
    brasão
    coat of arms of giovanni battista montini.svg
    lema in nomine domini
    (em nome do senhor)
    papado
    brasão
    c o a paulus vi.svg
    lema in nomine domini
    (em nome do senhor)
    consistório consistórios de paulo vi
    santificação
    beatificação 19 de outubro de 2014
    cidade do vaticano
    por papa francisco
    canonização 14 de outubro de 2018
    basílica de são pedro
    por papa francisco
    veneração por igreja católica
    festa litúrgica 29 de maio
    padroeiro arquidiocese de milão [1]
    instituto pontifício paulo vi[2]
    concílio vaticano ii [3]
    diocese de bréscia [4]
    dados pessoais
    nascimento 26 de setembro de 1897
    concesio, itália
    morte 6 de agosto de 1978 (80 anos)
    castelgandolfo, itália
    nacionalidade italiano
    nome nascimento giovanni battista enrico antonio maria montini
    progenitores mãe: giuditta alghisi (1874 1943)
    pai: giorgio montini (1860-1943)
    funções exercidas -arcebispo de milão (1954-1963)
    assinatura
    dados em catholic-hierarchy.org
    categoria:igreja católica
    categoria:hierarquia católica
    projeto catolicismo
    lista de papas

    são paulo vi (em latim: paulus pp. vi; em italiano: paolo vi), nascido giovanni battista enrico antonio maria montini (concesio, 26 de setembro de 1897castelgandolfo, 6 de agosto de 1978) foi o sumo pontífice da igreja católica apostólica romana e soberano da cidade do vaticano de 21 de junho de 1963 até a data de sua morte. sucedeu ao papa joão xxiii, que convocou o concílio vaticano ii, e decidiu continuar os trabalhos do predecessor. promoveu melhorias nas relações ecumênicas com os ortodoxos, anglicanos e protestantes, o que resultou em diversos encontros e acordos históricos.

    montini serviu no departamento de estado do vaticano de 1922 a 1954. enquanto esteve no departamento de estado, montini e domenico tardini foram considerados os colaboradores mais próximos e influentes do papa pio xii, que o nomeou, em 1954, arcebispo da arquidiocese de milão, um cargo que fez dele automaticamente secretário da conferência de bispos italianos. joão xxiii elevou-o ao colégio de cardeais em 1958, e após a morte de joão xxiii, montini foi considerado um dos mais prováveis sucessores.[5]

    escolheu o nome paulo, para indicar que tinha uma missão mundial renovada de propagar a mensagem de cristo. ele reabriu o concílio vaticano ii, que fora automaticamente fechado com a morte de joão xxiii e lhe atribuiu prioridade e direção. após ser concluído o trabalho no concílio, paulo vi tomou conta da interpretação e implementação de seus mandatos, frequentemente andando sobre uma linha entre as expectativas conflitantes de vários grupos da igreja católica. a magnitude e a profundidade das reformas, que afetaram todas as áreas da vida da igreja durante o seu pontificado, excederam políticas reformistas semelhantes de seus predecessores e sucessores.

    paulo vi foi um devoto mariano, discursando repetidamente a congressistas marianos e em reuniões mariológicas, visitando santuários marianos e publicando três encíclicas marianas. paulo vi procurou diálogo com o mundo, com outros cristãos, religiosos e irreligiosos, sem excluir ninguém. viu-se como um humilde servo de uma humanidade sofredora e exigiu mudanças significativas dos ricos na américa e europa em favor dos pobres do terceiro mundo.[6]

    o seu ensinamento, na linha da tradição da igreja, contrário à regulação da natalidade por métodos artificiais (ver humanae vitae) [7] e a outras questões foram controversas na europa ocidental e na américa do norte; no entanto, o pontífice foi elogiado em grande parte das europas oriental e meridional, além da américa latina. seu pontificado decorreu durante, certas vezes, mudanças revolucionárias no mundo, revoltas estudantis, a guerra do vietnã e outros transtornos. paulo vi procurava entender todos os assuntos, mas ao mesmo tempo, defender o princípio do fidei depositum, uma vez que lhe foi confiado. paulo vi faleceu em 6 de agosto de 1978, na festa da transfiguração. o processo diocesano para a beatificação de paulo vi iniciou em 11 de maio de 1993.[8] foi beatificado em 19 de outubro de 2014 e canonizado em 14 de outubro de 2018 pelo papa francisco.

  • carreira inicial
  • arcebispo de milão
  • papa
  • brasão e lema
  • humanae vitae
  • contribuições à doutrina social da igreja
  • papa peregrino
  • sermões polémicos
  • Época de transição
  • sucessão
  • beatificação
  • canonização
  • documentos pontifícios
  • ver também
  • leitura adicional
  • ligações externas

São Paulo VI
Papa da Igreja Católica
262º Papa da Igreja Católica
Atividade Eclesiástica
Diocese Diocese de Roma
Eleição 21 de junho de 1963
Entronização 29 de junho de 1963
Fim do pontificado 6 de agosto de 1978 (15 anos)
Predecessor São João XXIII
Sucessor Venerável João Paulo I
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 29 de maio de 1920
Catedral de Brescia, Brescia
por Dom Giacinto Gaggia
Nomeação episcopal 1 de novembro de 1954
Ordenação episcopal 12 de dezembro de 1954
Basílica de São Pedro
por Dom Eugène Cardeal Tisserant
Nomeado arcebispo 1 de novembro de 1954
Cardinalato
Criação 15 de dezembro de 1958
por Papa João XXIII
Ordem Cardeal-presbítero
Título Santos Silvestre e Martinho nos Montes
Brasão
Coat of arms of Giovanni Battista Montini.svg
Lema IN NOMINE DOMINI
(Em nome do Senhor)
Papado
Brasão
C o a Paulus VI.svg
Lema IN NOMINE DOMINI
(Em nome do Senhor)
Consistório Consistórios de Paulo VI
Santificação
Beatificação 19 de outubro de 2014
Cidade do Vaticano
por Papa Francisco
Canonização 14 de outubro de 2018
Basílica de São Pedro
por Papa Francisco
Veneração por Igreja Católica
Festa litúrgica 29 de maio
Padroeiro Arquidiocese de Milão [1]
Instituto Pontifício Paulo VI[2]
Concílio Vaticano II [3]
Diocese de Bréscia [4]
Dados pessoais
Nascimento 26 de setembro de 1897
Concesio, Itália
Morte 6 de agosto de 1978 (80 anos)
Castelgandolfo, Itália
Nacionalidade Italiano
Nome nascimento Giovanni Battista Enrico Antonio Maria Montini
Progenitores Mãe: Giuditta Alghisi (1874 1943)
Pai: Giorgio Montini (1860-1943)
Funções exercidas -Arcebispo de Milão (1954-1963)
Assinatura
dados em catholic-hierarchy.org
Categoria:Igreja Católica
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo
Lista de Papas

São Paulo VI (em latim: Paulus PP. VI; em italiano: Paolo VI), nascido Giovanni Battista Enrico Antonio Maria Montini (Concesio, 26 de setembro de 1897Castelgandolfo, 6 de agosto de 1978) foi o Sumo Pontífice da Igreja Católica Apostólica Romana e Soberano da Cidade do Vaticano de 21 de junho de 1963 até a data de sua morte. Sucedeu ao Papa João XXIII, que convocou o Concílio Vaticano II, e decidiu continuar os trabalhos do predecessor. Promoveu melhorias nas relações ecumênicas com os Ortodoxos, Anglicanos e Protestantes, o que resultou em diversos encontros e acordos históricos.

Montini serviu no Departamento de Estado do Vaticano de 1922 a 1954. Enquanto esteve no Departamento de Estado, Montini e Domenico Tardini foram considerados os colaboradores mais próximos e influentes do Papa Pio XII, que o nomeou, em 1954, arcebispo da Arquidiocese de Milão, um cargo que fez dele automaticamente Secretário da Conferência de Bispos Italianos. João XXIII elevou-o ao Colégio de Cardeais em 1958, e após a morte de João XXIII, Montini foi considerado um dos mais prováveis sucessores.[5]

Escolheu o nome Paulo, para indicar que tinha uma missão mundial renovada de propagar a mensagem de Cristo. Ele reabriu o Concílio Vaticano II, que fora automaticamente fechado com a morte de João XXIII e lhe atribuiu prioridade e direção. Após ser concluído o trabalho no Concílio, Paulo VI tomou conta da interpretação e implementação de seus mandatos, frequentemente andando sobre uma linha entre as expectativas conflitantes de vários grupos da Igreja Católica. A magnitude e a profundidade das reformas, que afetaram todas as áreas da vida da Igreja durante o seu pontificado, excederam políticas reformistas semelhantes de seus predecessores e sucessores.

Paulo VI foi um devoto mariano, discursando repetidamente a congressistas marianos e em reuniões mariológicas, visitando santuários marianos e publicando três encíclicas marianas. Paulo VI procurou diálogo com o mundo, com outros cristãos, religiosos e irreligiosos, sem excluir ninguém. Viu-se como um humilde servo de uma humanidade sofredora e exigiu mudanças significativas dos ricos na América e Europa em favor dos pobres do Terceiro Mundo.[6]

O seu ensinamento, na linha da tradição da Igreja, contrário à regulação da natalidade por métodos artificiais (ver Humanae Vitae) [7] e a outras questões foram controversas na Europa Ocidental e na América do Norte; no entanto, o Pontífice foi elogiado em grande parte das Europas Oriental e Meridional, além da América Latina. Seu pontificado decorreu durante, certas vezes, mudanças revolucionárias no mundo, revoltas estudantis, a Guerra do Vietnã e outros transtornos. Paulo VI procurava entender todos os assuntos, mas ao mesmo tempo, defender o princípio do fidei depositum, uma vez que lhe foi confiado. Paulo VI faleceu em 6 de agosto de 1978, na Festa da Transfiguração. O processo diocesano para a beatificação de Paulo VI iniciou em 11 de maio de 1993.[8] Foi beatificado em 19 de outubro de 2014 e canonizado em 14 de outubro de 2018 pelo Papa Francisco.

En otros idiomas
Afrikaans: Pous Paulus VI
Alemannisch: Paul VI.
aragonés: Pavlo VI
العربية: بولس السادس
asturianu: Pablo VI
Aymar aru: Pawlu VI
azərbaycanca: VI Pavel
Boarisch: Paul VI.
беларуская (тарашкевіца)‎: Павал VI (папа рымскі)
български: Павел VI
brezhoneg: Paol VI
bosanski: Papa Pavao VI
català: Pau VI
Mìng-dĕ̤ng-ngṳ̄: Gáu-huòng Paulus 6-sié
Cebuano: Papa Pablo VI
čeština: Pavel VI.
Cymraeg: Pab Pawl VI
Deutsch: Paul VI.
dolnoserbski: Pawoł VI.
English: Pope Paul VI
Esperanto: Paŭlo la 6-a
español: Pablo VI
eesti: Paulus VI
euskara: Paulo VI.a
فارسی: پل ششم
suomi: Paavali VI
français: Paul VI
Gaeilge: Pápa Pól VI
Gàidhlig: Pàpa Pòl VI
客家語/Hak-kâ-ngî: Kau-fòng Paulus 6-sṳ
hrvatski: Pavao VI.
hornjoserbsce: Pawoł VI.
հայերեն: Պողոս VI
Bahasa Indonesia: Paus Paulus VI
Ilokano: Papa Pablo VI
íslenska: Páll 6.
italiano: Papa Paolo VI
ქართული: პავლე VI
ភាសាខ្មែរ: Pope VI
Latina: Paulus VI
Lëtzebuergesch: Paul VI. (Poopst)
lumbaart: Pàol VI
lingála: Pápa Polo VI
lietuvių: Paulius VI
latviešu: Pāvils VI
Malagasy: Paoly VI (papa)
македонски: Папа Павле VI
монгол: VI Паул
Bahasa Melayu: Paus Paulus VI
Plattdüütsch: Paul VI.
Nederlands: Paus Paulus VI
norsk nynorsk: Pave Paul VI
norsk: Paul VI
occitan: Pau VI
Kapampangan: Papa Pablo VI
polski: Paweł VI
Runa Simi: Pawlu VI
русский: Павел VI
sicilianu: Paulu VI
srpskohrvatski / српскохрватски: Pavao VI
Simple English: Pope Paul VI
slovenčina: Pavol VI.
slovenščina: Papež Pavel VI.
српски / srpski: Папа Павле VI
svenska: Paulus VI
Kiswahili: Papa Paulo VI
Tagalog: Papa Pablo VI
Türkçe: VI. Paulus
татарча/tatarça: Павел VI
українська: Павло VI
اردو: پال ششم
Tiếng Việt: Giáo hoàng Phaolô VI
Winaray: Papa Pablo VI
吴语: 保禄六世
中文: 保祿六世