Lyndon B. Johnson

Lyndon B. Johnson
36.º Presidente dos Estados Unidos
Período22 de novembro de 1963
a 20 de janeiro de 1969
Vice-presidenteNenhum (1963–1965)
Hubert Humphrey (1965–1969)
Antecessor(a)John F. Kennedy
Sucessor(a)Richard Nixon
37.º Vice-presidente dos Estados Unidos
Período20 de janeiro de 1961
a 22 de novembro de 1963
PresidenteJohn F. Kennedy
Antecessor(a)Richard Nixon
Sucessor(a)Hubert Humphrey
Senador dos Estados Unidos pelo Texas
Período3 de janeiro de 1949
a 3 de janeiro de 1961
Antecessor(a)W. Lee O'Daniel
Sucessor(a)William A. Blakley
Membro da Câmara dos Representantes
pelo 10º distrito do Texas
Período10 de abril de 1937
a 3 de janeiro de 1949
Antecessor(a)James P. Buchanan
Sucessor(a)Homer Thornberry
Dados pessoais
Nome completoLyndon Baines Johnson
Nascimento27 de agosto de 1908
Stonewall, Texas,
Estados Unidos
Morte22 de janeiro de 1973 (64 anos)
Stonewall, Texas,
Estados Unidos
ProgenitoresMãe: Rebekah Baines
Pai: Samuel Ealy Johnson Jr.
Alma materUniversidade do Estado do Texas
Prêmio(s)Medalha Presidencial da Liberdade (1980)
EsposaClaudia Taylor (1934–1973)
FilhosLynda Bird Johnson Robb (n.1944)
Luci Baines Johnson Turpin (n.1947)
PartidoDemocrata
ReligiãoDiscípulos de Cristo
ProfissãoProfessor
AssinaturaAssinatura de Lyndon B. Johnson
Serviço militar
Serviço/ramoReserva da Marinha
Anos de serviço1940–1964
GraduaçãoComandante
Batalhas/guerrasSegunda Guerra Mundial
CondecoraçõesEstrela de Prata

Lyndon Baines Johnson (Stonewall, 27 de agosto de 1908 – Stonewall, 22 de janeiro de 1973), comumente LBJ, foi um político norte-americano e o 36º presidente dos Estados Unidos, cargo que assumiu após servir como o 37º vice-presidente dos Estados Unidos. Ele é uma das quatro pessoas[1] que ocuparam os quatro cargos federais mais elevados por eleição nos Estados Unidos: representante, senador, vice-presidente e presidente.[2] Membro do Partido Democrata do Texas, Johnson fez parte da Câmara dos Representantes entre 1937–1949 e do Senado entre 1949–1961. Após não ter conseguido a indicação para presidente em 1960, ele recebeu a oferta de John F. Kennedy para ser seu running mate na eleição de 1960.

Johnson ascendeu à presidência após o assassinato de Kennedy em 22 de novembro de 1963, completando o mandato de Kennedy e sendo eleito por conta própria com uma grande margem na eleição de 1964. Johnson recebeu grande apoio dos Democratas e, enquanto presidente, foi responsável por criar a legislação da "Grande Sociedade", que incluía leis que confirmavam os direitos civis, radiodifusão pública, Medicare, Medicaid, proteção ambiental, auxílio a educação e sua "Guerra a Pobreza". Ele era conhecido por sua personalidade autoritária e o "tratamento Johnson", sua coerção de políticos poderosos para avançar legislações. Durante os primeiros anos de sua presidência, a economia cresceu e milhões de americanos saíram da pobreza, especialmente por causa dos seus projetos de estímulo econômicos e sociais.[3]

Johnson adotou uma política externa voltada com o anticomunismo. Ele escalou a participação norte-americana na Guerra do Vietnã, indo de dezesseis mil soldados na região em 1963 para 550 mil no início de 1968, aumentando as fatalidades e diminuindo as chances de paz. O envolvimento gerou vários movimentos antiguerra principalmente em universidades de todo o país.[4] Revoltas começaram a ocorrer em várias regiões e o crime nas grandes cidades aumentou em 1965, e seus oponentes passaram a exigir medidas de lei e ordem. O Partido Democrata dividiu-se em várias facções e, após não ter ido bem na convenção de Nova Hampshire em 1968, Johnson não conseguiu a indicação para tentar a reeleição, tendo que desistir da corrida presidencial em 1968. O Republicano Richard Nixon acabou por sucedê-lo. Após deixar a presidência, ele voltou para sua cidade natal, Stonewall, morrendo em 22 de janeiro de 1973.

O legado de sua presidência divide opiniões. Muitos historiadores argumentam que seu governo marcou o pico do liberalismo americano após a era do New Deal. Johnson é bem avaliado por muitos estudiosos e historiadores devido as suas políticas domésticas e a assinatura de diversas leis, incluindo de direitos civis, controle de armas e seguridade social. Apesar dos avanços internos, muitos o desqualificam como um bom presidente devido ao fiasco da guerra do Vietnã.[5][6]

Primeiros anos

Johnson vestido de Cowboy aos sete anos de idade

Lyndon Baines Johnson nasceu em 27 de agosto de 1908 em Stonewall, Texas, em uma pequena casa no   Rio Pedernales, o mais velho dos cinco filhos de Samuel Ealy Johnson Jr. (1877–1937) e Rebekah Baines (1881–1958). Johnson tinha um irmão, Sam Houston Johnson (1914–78), e três irmãs; Rebekah (1910–78), Josefa (1912–61), e Lucia (1916–97). A cidade próxima de Johnson City, Texas, foi nomeada em homenagem ao primo de Johnson, James Polk Johnson, cujos antepassados tinham vindo do oeste do Condado de Oglethorpe, na Geórgia. Johnson tinha ancestralidade inglesa e alemã.[7][8]

O avô de Johnson, Samuel Ealy Johnson Sr., foi criado como um Batista, e por um tempo foi um membro da igreja dos Discípulos de Cristo. Em seus últimos anos o avô de Johnson se tornou um cristadelfiano; o pai de Johnson também se juntou a igreja cristadelfiana no fim da vida.[9] Mais tarde, como um político, Johnson foi influenciado na sua atitude positiva em relação aos judeus pelas crenças religiosas que sua família, especialmente seu avô, tinha compartilhado com ele.[10] o verso favorito da Bíblia de Johnson veio da versão do rei James de Isaías 1:18. "Vinde então, e argui-me ..."[11]

Ele se formou no Johnson City High School em 1924, participou de discursos em público, debates, e basebol.[12][13] Aos 15 anos, Johnson era o mais jovem da sua classe e acredita-se que foi o formando mais jovem da escola. Nos meses após a sua graduação, Johnson se mudou para Califórnia em meio a pressão dos seus país para fazer com que ele fosse para a faculdade. Johnson se sustentou pegando uvas.[14] Ele se matriculou na Southwest Texas State Teachers College (SWTSTC) no verão de 1924, onde os estudantes de escolas desacreditadas poderiam fazer os cursos necessários para entrar na SWTSTC em San Marcos.[15]

Em 1926, Johnson entrou na SWTSTC (agora  Universidade Estadual do Texas). Ele trabalhou por conta própria enquanto estava na escola, participando de debates e da política do campus, e editou o jornal da escola, The College Star.[16] Os anos de faculdade melhoraram as suas habilidades de persuasão e organização política. Por nove meses, de 1928 a 1929, Johnson interrompeu os seus estudos para ensinar para ensinar crianças mexicano-americanas na Escola Welhausen em Cotulla, a 90 milhas (140 km) do sul de San Antonio no Condado de La Salle. O emprego o ajudou a economizar dinheiro para terminar os seus estudos e ele se formou em 1930. Ele ensinou na Pearsall High School, em Pearsall no Texas, e depois assumiu uma posição como professor para a Sam Houston High School, em Houston.[17] Quando ele voltou para San Marcos, em 1965, após a assinatura do Ato de Educação Superior de 1965, Johnson relembrou:

Jamais esquecerei dos rostos dos meninos e das meninas na escola mexicana Welhausen, e eu me lembro mesmo ainda a dor de perceber e saber então que a faculdade foi fechada a praticamente cada uma dessas crianças, porque eles eram muito pobres. E eu acho que foi então que eu fiz a minha mente que esta nação jamais poderia descansar enquanto a porta para o conhecimento permanecesse fechada a qualquer cidadão americano.[18]

En otros idiomas
Alemannisch: Lyndon B. Johnson
azərbaycanca: Lindon Conson
žemaitėška: Lyndon Johnson
Bikol Central: Lyndon B. Johnson
беларуская (тарашкевіца)‎: Ліндан Бэйнз Джонсан
български: Линдън Джонсън
Mìng-dĕ̤ng-ngṳ̄: Lyndon B. Johnson
Ελληνικά: Λύντον Τζόνσον
emiliàn e rumagnòl: Lyndon B. Johnson
गोंयची कोंकणी / Gõychi Konknni: Lyndon Johnson
客家語/Hak-kâ-ngî: Lyndon B. Johnson
hornjoserbsce: Lyndon B. Johnson
interlingua: Lyndon B. Johnson
Bahasa Indonesia: Lyndon Baines Johnson
한국어: 린든 B. 존슨
Lëtzebuergesch: Lyndon B. Johnson
Lingua Franca Nova: Lyndon Baines Johnson
lietuvių: Lyndon Johnson
Bahasa Melayu: Lyndon B. Johnson
Plattdüütsch: Lyndon Baines Johnson
Nederlands: Lyndon B. Johnson
norsk nynorsk: Lyndon B. Johnson
Kapampangan: Lyndon B. Johnson
Piemontèis: Lyndon B. Johnson
Kinyarwanda: Lyndon B. Johnson
sicilianu: Lyndon Johnson
srpskohrvatski / српскохрватски: Lyndon B. Johnson
Simple English: Lyndon B. Johnson
slovenčina: Lyndon B. Johnson
slovenščina: Lyndon B. Johnson
српски / srpski: Линдон Џонсон
українська: Ліндон Джонсон
oʻzbekcha/ўзбекча: Lyndon Johnson
Tiếng Việt: Lyndon B. Johnson
მარგალური: ლინდონ ჯონსონი
Bân-lâm-gú: Lyndon B. Johnson