Kansas

Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Kansas (desambiguação).
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde abril de 2017). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser acadêmico)
Estados Unidos Kansas

State of Kansas

 
Bandeira de Kansas
Bandeira
Selo de Kansas
Selo
Apelido(s): The Sunflower State (oficial); The Wheat State; The Free State[1]
Lema: Ad astra per aspera
(do latim: Para as estrelas entre dificuldades)
Localização do Kansas nos Estados Unidos.
Localização do Kansas nos Estados Unidos.
Coordenadas38.5° N 98° O
CapitalTopeka
Maior cidadeWichita
Condados105
GovernadorJeff Colyer (R)
Vice-governadorTracey Mann (R)
Língua oficialInglês[2]
Representantes4
Colégio eleitoral6 votos
SenadoresJerry Moran (R)
Pat Roberts (R)
LimitesNebraska (norte), Oklahoma (sul), Missouri (leste) e Colorado (oeste)
Entrada na União29 de janeiro de 1861 (34º)
Área [3]
 - Total213 100 km²
 - Terra211 754 km²
 - Água1 346 km²
População (2017) [4]
 - Total2 913 123
    • Densidade 13,5 hab./km²
Informações
 - GentílicoKansense[5]
 - PIBUS$ 157.797 bilhões (32º)
 - Renda médiaUS$ 54.865[6] (30º)
 - IDH (2015)0.921 (26º) – muito alto[7]
 - IDHA4.96 (24º)
 - Comprimento343 km
 - Largura660 km[8]
 - Altitude máxima1232 m[9][10]
 - Altitude média610 m
 - Altitude mínima207 m
Fuso horárioUTC−7\−6−5
ISO 3166-2US-KS
USPSKS, Kan., Kans.
Sítiowww.kansas.gov

Kansas ou, na sua forma em português, Cansas[11][12][5][13][14] é um dos 50 estados dos Estados Unidos, localizado na região centro-oeste do país. O centro geográfico dos 48 estados contínuos dos Estados Unidos - isto é, os Estados Unidos sem o Alasca e o Havaí - está localizado na região norte do Kansas, no Condado de Smith. O centro geodésico da América do Norte localiza-se também no Kansas, no Condado de Osborne. Este centro é utilizado como ponto de referência para todos os mapas feitos pelo governo dos Estados Unidos.

Kansas é um dos líderes nacionais indústria agropecuária. O estado é o maior produtor de trigo do país. Isto lhe rendeu os cognomes de Wheat State (Estado-trigo) e Breadbasket of America (Cesta de pães dos Estados Unidos). Além disso, Kansas possui um dos maiores rebanhos de gado bovino do país. A agropecuária foi durante muito da história do Kansas sua principal fonte de renda. Dodge City (Kansas) é considerada por muitos como a "capital mundial dos cowboys". Kansas também possui uma forte indústria de mineração, sendo um líder nacional na produção de petróleo e gás natural. Atualmente, as principais fontes de renda do estado são o comércio e a manufatura.

Durante a década de 1850, com o Ato de Kansas-Nebrasca, grandes números de abolicionistas e proponentes do trabalho escravo instalaram-se no Kansas. Muitos confrontos entre milícias abolicionistas e escravistas ocorreram no estado bem como no estado vizinho de Missouri (onde o trabalho escravo era permitido). Estes conflitos eram tão violentos que Kansas recebeu o cognome de Bleeding Kansas (Kansas ferido) na década de 1850. Outro cognome de Kansas, que possui suas origens neste conflito, é Jayhawker State. Jayhawker é como ficou conhecido um ato comum dos abolicionistas, de invadir fazendas escravistas no Missouri, saquear fazendas e liberar escravos. Em 29 de janeiro de 1861, Kansas tornou-se o 34º estado norte-americano, como um estado antiescravista.

O cognome mais conhecido do Kansas é The Sunflower State (O estado-girassol). Girassóis cobrem muito das extensas planícies do estado. O nome Kansas possui sua origem na tribo nativa norte-americana kansa, que vivia na região até o século XVIII. Kansa significa "povo dos ventos do sul".

História

Até 1861

A região que atualmente constitui o estado de Kansas era habitado por quatro tribos nativas norte-americanas, anteriormente à chegada dos primeiros exploradores europeus na região: os kansa (daí a origem do nome do estado), os osage, os pawnee e os withcita, que viviam da caça do búfalo e do cultivo de milho.

Os primeiros europeus a explorarem o atual Kansas foram os membros de uma expedição espanhola liderada por Francisco Vásquez de Coronado, em 1541. A expedição buscava por uma região chamado de Qirira, onde, segundo o guia nativo norte-americano da expedição, possuía grandes minas de ouro. A expedição espanhola, não encontrando ouro no atual Kansas, abandonaram a região.

Em 1682, o francês René-Robert Cavelier reivindicou toda a região da bacia hidrográfica do rio Mississípi aos franceses. Assim sendo, a maior parte de Kansas passou a fazer parte da colônia francesa da Nova França, província colonial de Luisiana. Exploradores franceses desembarcaram na região no início do século XVIII, em busca de peles.

Em 1803, com a Compra do Luisiana, a maior parte do Kansas foi anexada pelos Estados Unidos. O então presidente dos Estados Unidos, Thomas Jefferson, enviou Meriwether Lewis e William Clark ao novo território adquirido, com o objetivo de explorar estes territórios. Em 26 de junho, Lewis e Clark, tendo partido de Saint Louis, Missouri, e seguido o rio Missouri, chegaram à conjunção dos rios Kansas e Missouri, no atual Kansas, tendo explorado esta região por três dias antes de prosseguir rumo ao oeste. Outra expedição (Expedição Pike), liderada por Zebulon Montgomery Pike, seria realizada em 1806. Pike cruzaria o Kansas no sentido leste-oeste. Após a exploração, Pike afirmou que a região das Grandes Planícies era inabitável, impedindo maior povoamento da região de Kansas.

Kansas, até 1830, fez parte do Distrito de Luisiana, do Território de Luisiana e do Território do Missouri. Em 1825, o governo, que havia confiscado grandes pedaços de terras de tribos nativos norte-americanas do leste, decidiu fazer da região que constitui atualmente o Kansas - então uma região escassamente povoada por brancos - uma reserva indígena, para abrigar as tribos nativos norte-americanas que fossem obrigadas a ceder suas terras no leste. Entre 1825 e 1845, 30 tribos nativas norte-americanas instalaram-se em Kansas. Enquanto isto, o estado, localizado na região central dos atuais Estados Unidos, tornara-se um importante centro de transportes, graças à expansão em direção ao oeste. Em 1827, o coronel Henry Leavenworth estabeleceu o primeiro forte na região, o Fort Leavenworth. Inicialmente, na década de 1830, a maioria dos brancos que instalavam-se na região eram abolicionistas do norte estadunidense, que queriam frear a expansão do trabalho escravo no país. Na década de 1840, porém, a região passou a atrair maior número de pessoas interessadas na busca de melhores condições de vida, primariamente imigrantes europeus, entre eles alemães, irlandeses, ingleses, suecos e russos.

O povoamento de Kansas por parte de colonos brancos fez com que a pressão no governo para que a região se tornasse um território independente, e forçasse a remoção dos nativos da região, durante o início da década de 1850. O governo passou a negociar com cada uma das tribos nativos instaladas em Kansas e, gradualmente, todas as tribos nativo foram removidas da região, a última tendo saído em 1854. A maioria dos nativos foram enviados para a região que constitui atualmente o estado de Oklahoma.

Em 30 de maio de 1854, através do Ato de Kansas-Nebrasca, Kansas tornou-se um território norte-americano. Até então, fazia parte do chamado Território Indígena, juntamente com o Nebrasca e Oklahoma. Buscando diminuir os conflitos entre proponentes do abolicionismo e do trabalho escravo, o Congresso americano decidiu permitir à população dos territórios entre permitir ou proibir o uso do trabalho escravo. A maior parte da população de Kansas era contra o uso do trabalho escravo. Isto gerou imensos conflitos com o estado vizinho de Missouri, onde o uso do trabalho escravo era permitido. Durante o restante da década de 1850, o Kansas recebeu grandes números de proponentes do abolicionismo e do trabalho escravo, que instalaram-se no Kansas buscando aumentar a força política de seu respectivo grupo. As eleições territoriais de 1855 foram vencidas um partido político abolicionista, o Free State Party (Partido do Estado Livre). Em 29 de janeiro de 1861, após a saída de 11 estados do sul da União (que formaram os Estados Confederados da América), Kansas tornou-se o 34° estado norte-americano.

1861 - Tempos atuais

O Kansas, na guerra civil, lutou ao lado das forças da União contra a Confederação, bem como o estado vizinho de Missouri. Porém, muito da população do último era a favor do uso do trabalho escravo, e simpatizava com os ideais da Confederação. Isto causou grandes conflitos entre milícias confederadas do Missouri e milícias da União do Kansas. As milícias americanas do Kansas realizaram diversos ataques em milícias e vilarejos confederados no Missouri. O Kansas foi o Estado da União que mais enviou soldados para as frentes de guerra, em proporção à população total do Estado à época. Após o final da Guerra Civil, em 1865, milhares de ex-soldados instalaram-se permanentemente no Estado.

Até o início da década de 1870, a principal fonte de renda do Kansas era a prestação de serviços de transporte ferroviário. Diversas ferrovias haviam sido construídas entre o Kansas e outros Estados americanos com exceção do Texas, ao longo da década de 1860 e de 1870, conectando o Estado com o restante do país. O principal produto transportado para outras regiões era gado bovino, proveniente do Texas, que ainda não era conectado por ferrovias. Com a construção de ferrovias entre o Texas e outros Estados na década de 1880, o transporte ferroviário perdeu muito de sua importância no Kansas.

A importância do Kansas como um grande centro agrário data da década de 1870. Os principais produtos cultivados no Estado eram milho e trigo. Ambos eram cultivados na primavera e coletados próximos ao outono. Verões muito quentes e secos, característicos do Estado, bem como insetos, destruíam muitas das plantações do Estado. Durante a década de 1870, um grande número de menonitas vindos da Rússia instalaram-se no Kansas. Os menonitas trouxeram junto um novo tipo de trigo, que era cultivado no outono e coletado no início do verão, sendo mais resistente a pragas, evitava o calor dos verões do Estado, e era mais resistente a secas. O cultivo deste tipo de trigo rapidamente espalhou-se pelo Kansas, fazendo do Estado o maior produtor nacional de trigo desde o início do século XX.

O Kansas foi o primeiro Estado americano a proibir a venda da bebida alcoólica (liquores) nos Estados Unidos, em 1880. Esta lei seria anulada somente em 1986.

O Kansas, que dependia então em grande parte da agricultura, enfrentou um período de recessão econômica durante o final da década de 1880 e o início da década de 1890. Esta recessão fora causada pelos baixos preços de produtos agrários no mercado internacional, e pelos altos juros cobrados a empréstimos tomados pelos fazendeiros, muitos dos quais foram forçados a abandonarem suas fazendas e moverem-se para as cidades, ou para outras regiões do país. Além disso, outro problema eram os altos preços do transporte de carga ferroviária. Estes problemas econômicos fizeram com que um partido político progressista recém-formado, o Farmers Alliance, vencesse as eleições estaduais de 1890, sendo reeleitos em 1892 e em 1896. O Farmers Alliance, atendendo à demanda popular por reformas socioeconômicas, impôs limites às taxas de juros cobrados por instituições bancárias no Estado, e nos preços cobrados para o transporte de carga ferroviária e diversos produtos de consumo.

O Farmers Alliance entrou em declínio no início do século XX. As reformas socioeconômicas foram continuaras pelos republicanos, que aprovaram leis proibindo o uso do trabalho infantil, criou leis trabalhistas, e impôs uma diminuição dos preços cobrados pelas companhias ferroviárias para o transporte de cereais. Os republicanos também deram às mulheres o direito de voto.

A mineração tornou-se a segunda fonte de renda mais importante do Kansas no início do século XX, graças à descobertas de grandes reservas de petróleo e gás natural em 1892 e em 1915, e de hélio em 1905. Tais reservas naturais, mais a Primeira Guerra Mundial, fizeram com que o Kansas passasse a se industrializar rapidamente a partir da década de 1910. A guerra também causou prosperidade no setor agrário. Após a guerra, e ao longo da década de 1920, o Kansas continuou a industrializar-se rapidamente, embora o setor agrário do Estado entrasse em recessão por causa da queda drástica dos preços dos produtos agrários no mercado internacional.

A Grande Depressão da década de 1930 causou grande recessão econômica no Kansas, agravando a recessão já existente no setor agrário, a falência de diversos estabelecimentos bancários e comerciais, e causando desemprego e miséria. Além disso, o Kansas foi um dos Estados mais afetados pelo Dust Bowl (Prato de Poeira), marcado por longos períodos de seca, grandes enxames de gafanhotos e grandes tempestades de areia. Muitos fazendeiros abandonaram suas fazendas, mudando-se para as cidades ou para outros Estados. Assistência socioeconômica do governo do Kansas e dos Estados Unidos ajudaram a minimizar a crise a partir de 1936, mas a recessão teria somente fim com o fim do Dust Bowl, no final da década de 1930, e com o início da Segunda Guerra Mundial, a última causando um grande aumento da demanda por minérios, produtos agrários e industrializados.

O Kansas continuou a industrializar-se rapidamente após o final da Segunda Guerra Mundial. O Estado também manteve os níveis de produção pré-1945 de minérios e produtos agrários. Porém, os preços destes haviam caído com o fim da guerra, o que causou uma queda dos preços destes produtos, e recessão econômica nestes setores da economia do Estado. A recessão no setor agrário foi agravada por um novo período de seca durante a década de 1950. Os problemas do setor agrário e de mineração e a rápida industrialização do Estado causaram um grande fluxo populacional do campo para as cidades. Ao final da década de 1950, mais da metade da população do Kansas morava em áreas urbanas.

Em 1953, o republicano Dwight D. Eisenhower, que crescera em Abilene, tornou-se Presidente dos Estados Unidos, permanecendo no cargo até 1961. Em 1954, a Suprema Corte julgou inconstitucional a segregação em instituições de educação em todo o país. Esta decisão foi tomada no processo judicial Brown vs Board of Education of Topeka, onde pais afro-americanos entraram com um recurso judicial contra o Conselho de Educação de Topeka, por causa da segregação das escolas públicas da cidade, imposta pelo conselho.

O Kansas enfrentou um novo período de crise econômica durante a década de 1980, por causa dos baixos preços do petróleo e de produtos agrários. O Kansas criou uma agência de planejamento econômico, o Kansas Inc, que ajudou o Estado a superar a crise no início da década de 1990. Em 1991, a democrata Joan Finnley tornou-se a primeira governadora do Kansas.

En otros idiomas
Afrikaans: Kansas
አማርኛ: ካንሳስ
aragonés: Kansas
Ænglisc: Kansas
العربية: كانساس
ܐܪܡܝܐ: ܟܐܢܣܐܣ
مصرى: كانساس
asturianu: Kansas
Aymar aru: Kansas suyu
azərbaycanca: Kanzas
башҡортса: Канзас
Boarisch: Kansas
žemaitėška: Kanzasos
Bikol Central: Kansas
беларуская: Канзас
беларуская (тарашкевіца)‎: Канзас
български: Канзас
भोजपुरी: कंसास
Bislama: Kansas
བོད་ཡིག: ཁན་སཱ་སི།
বিষ্ণুপ্রিয়া মণিপুরী: ক্যানসাস
brezhoneg: Kansas
bosanski: Kansas
буряад: Канзас
català: Kansas
Chavacano de Zamboanga: Kansas
Mìng-dĕ̤ng-ngṳ̄: Kansas
нохчийн: Канзас
Cebuano: Kansas
Tsetsêhestâhese: Kansas
کوردی: کانزاس
corsu: Kansas
čeština: Kansas
Чӑвашла: Канзас
Cymraeg: Kansas
dansk: Kansas
Deutsch: Kansas
Zazaki: Kansas
Ελληνικά: Κάνσας
emiliàn e rumagnòl: Kànsas
English: Kansas
Esperanto: Kansaso
español: Kansas
eesti: Kansas
euskara: Kansas
فارسی: کانزاس
suomi: Kansas
føroyskt: Kansas
français: Kansas
arpetan: Kansas
Nordfriisk: Kansas
Frysk: Kansas
Gaeilge: Kansas
Gagauz: Kansas
Gàidhlig: Kansas
galego: Kansas
Avañe'ẽ: Kansas
ગુજરાતી: કેન્સાસ
Gaelg: Kansas
客家語/Hak-kâ-ngî: Kansas
Hawaiʻi: Kanekaka
עברית: קנזס
हिन्दी: केन्सास
Fiji Hindi: Kansas
hrvatski: Kansas
hornjoserbsce: Kansas
Kreyòl ayisyen: Kannzas
magyar: Kansas
հայերեն: Կանզաս
interlingua: Kansas
Bahasa Indonesia: Kansas
Interlingue: Kansas
Igbo: Kánzạs
Iñupiak: Kansas
Ilokano: Kansas
Ido: Kansas
íslenska: Kansas
italiano: Kansas
日本語: カンザス州
la .lojban.: kanzys
Basa Jawa: Kansas
ქართული: კანზასი
Qaraqalpaqsha: Kanzas (shtat)
Taqbaylit: Kansas
Kabɩyɛ: Kanzasii
қазақша: Канзас
한국어: 캔자스주
kurdî: Kansas
kernowek: Kansas
Latina: Kansia
Ladino: Kansas
Lëtzebuergesch: Kansas
Lingua Franca Nova: Kansas
Limburgs: Kansas
Ligure: Kansas
lumbaart: Kansas
لۊری شومالی: کانزاس
lietuvių: Kanzasas
latviešu: Kanzasa
मैथिली: कन्सास
Malagasy: Kansas
олык марий: Канзас
Māori: Kansas
македонски: Канзас
മലയാളം: കാൻസസ്
монгол: Канзас
मराठी: कॅन्सस
кырык мары: Канзас
Bahasa Melayu: Kansas
မြန်မာဘာသာ: ကန်းဆပ်ပြည်နယ်
مازِرونی: کانزاس
Dorerin Naoero: Kansas
Plattdüütsch: Kansas
Nedersaksies: Kansas
नेपाली: कन्सास
नेपाल भाषा: कान्सास
Nederlands: Kansas (staat)
norsk nynorsk: Kansas
norsk: Kansas
occitan: Kansas
Ирон: Канзас
ਪੰਜਾਬੀ: ਕਾਂਸਸ
Kapampangan: Kansas
Papiamentu: Kansas
polski: Kansas
Piemontèis: Kansas
پنجابی: کنساس
Runa Simi: Kansas suyu
rumantsch: Kansas
română: Kansas
русский: Канзас
संस्कृतम्: केन्‍सास
саха тыла: Канзас
sardu: Kansas
sicilianu: Kansas
Scots: Kansas
davvisámegiella: Kansas
srpskohrvatski / српскохрватски: Kanzas
Simple English: Kansas
slovenčina: Kansas (štát USA)
slovenščina: Kansas
shqip: Kanzas
српски / srpski: Канзас
Seeltersk: Kansas
svenska: Kansas
Kiswahili: Kansas
ślůnski: Kansas
தமிழ்: கேன்சஸ்
తెలుగు: కాన్సాస్
тоҷикӣ: Канзас
Tagalog: Kansas
Türkçe: Kansas
татарча/tatarça: Канзас
ئۇيغۇرچە / Uyghurche: Kanzas Shitati
українська: Канзас
اردو: کنساس
oʻzbekcha/ўзбекча: Kanzas
Tiếng Việt: Kansas
Volapük: Kansas
Winaray: Kansas
хальмг: Канзас
მარგალური: კანზასი
ייִדיש: קענזעס
Yorùbá: Kansas
中文: 堪薩斯州
文言: 堪薩斯州
Bân-lâm-gú: Kansas
粵語: 干沙州